quarta-feira, 12 de setembro de 2012

Dinâmicas para Reuniões de Pastorais

Faça  da  Sua Reunião um  Encontro descontraído  e Cheio de Aprendizado



1 - CAMINHANDO ENTRE OBSTÁCULOS

Tema: Deus "não permitirá que sejais tentados além das vossas forças".

Tempo: 15min.

Material: garrafas, latas, cadeiras ou qualquer outro objeto que sirva de obstáculo, e lenços que sirvam como vendas para os olhos.

Desenvolvimento:

  • Os obstáculos devem ser distribuídos pela sala. As pessoas devem caminhar lentamente entre os obstáculos sem a venda, com a finalidade de gravar o local em que eles se encontram.
  • As pessoas deverão colocar as vendas nos olhos de forma que não consigam ver e permanecer paradas até que lhes seja dado um sinal para iniciar a caminhada. O coordenador, com auxilio de uma ou duas pessoas, imediatamente e sem barulho, tira todos os obstáculos da sala.
  • O coordenador insistirá em que o grupo tenha bastante cuidado, em seguida pedirá para que caminhem mais rápido. Após um tempo o coordenador pedirá para que todos tirem as vendas, observando que não existem mais obstáculos.
  • Discutir as dificuldades e obstáculos que encontramos no mundo, ressaltando porém que não devemos temer, pois quem está com Cristo tem auxílio para vencer.

Iluminação Bíblica: I Coríntios 10:12-13.

2 - BRASA NO BRASEIRO

Tema:
comunhão e participação

Tempo: 10min.

Participantes: mínimo 5 pessoas.
Material: braseiro com várias brasas acesas (pode ser uma churrasqueira pequena e carvão); 1 caixa de areia; 1 pinça.

Desenvolvimento:

  • Ao início de uma reunião, o coordenador retira uma brasa do braseiro e coloca na caixa de areia, informando aos presentes que ao final voltará àquela brasa.
  • Segue-se uma atividade ou brincadeira.
  • Ao final chama-se a atenção para a brasa que foi isolada na caixa de areia. Ela está quase apagada, podendo até ser tocada com a mão, enquanto as demais, que se mantiveram juntas, trocaram entre si e mantiveram o calor.
  • O coordenador promove um debate ressaltando o paralelo entre as brasas no braseiro e os cristãos na Igreja, mantendo aceso o "Fogo da Fé".

3 - CREDO APOSTÓLICO

Tema: Confissão de fé; descrevendo em quem você acredita.

Tempo: 30 min.

Participantes: mínimo 6 pessoas.

Material: papel e canetas, folhas de perguntas, cópia do Credo Apostólico.

Desenvolvimento:

  • Forme um círculo e proponha um rápido exercício:
  • Peça a uma pessoa que descreva sua mãe; outra que descreva seu irmão, etc.. Estas pessoas, em voz alta e rapidamente, devem dar algumas informações sobre as pessoas indicadas.
  • Ressalte as formas de fazer uma descrição: detalhes físicos, características emocionais, gostos, etc...
  • Depois deste rápido exercício, divida a turma em 3 grupos.
  • Cada grupo vai receber um papel com um nome escrito - 1. Deus; 2. Jesus; 3. Espírito Santo - e deverá compor uma descrição da pessoa indicada no seu papel. Para ajudá-las na descrição você pode acrescentar algumas perguntas: Como esta pessoa agia no passado? E hoje? O que esta pessoa fez e/ou faz por você? Qual sua relação e sentimentos para com esta pessoa?
  • Deixe cerca de 10 minutos. Distribua então uma folha de perguntas para debate ainda nos pequenos grupos:

"Creio em Deus Pai, todo poderoso, Criador do Céu e da Terra"

  • No que a sua descrição de Deus se parece e/ou difere desta linha do Credo Apostólico?
  • Para que serve o Credo Apostólico? Porque e quando o dizemos?

"Creio em Jesus Cristo, seu filho unigênito, nosso Senhor e Salvador..."

  • No que a sua descrição de Deus se parece e/ou difere desta linha do Credo Apostólico?
  • Para que serve o Credo Apostólico? Porque e quando o dizemos?

 "Creio no Espírito Santo..."

  • No que a sua descrição de Deus se parece e/ou difere desta linha do Credo Apostólico?
  • Para que serve o Credo Apostólico? Porque e quando o dizemos?
  • Acrescente ainda quaisquer outras perguntas que você queira, de acordo com tempo, grupo e linha de discussão.
  • Deixe mais um tempo para que cada grupo comente as perguntas. Forme novamente um círculo com todos e peça comentários e/ou as respostas a cada pergunta.
  • Encerre com a leitura de um novo Credo:
  • Leia a primeira parte do Credo Apostólico, em seguida o grupo 1 lê a sua descrição de Deus; Leia a segunda parte do Credo, e o grupo 2. Lê a sua descrição de Jesus; Leia a terceira parte do Credo Apostólico e o grupo 3. Encerra com sua descrição do Espírito Santo.

Sugestão: pode-se ler esta composição, resultado do trabalho do grupo, com toda a comunidade num culto, substituindo o Credo Apostólico. Leve cópias para distribuir à comunidade ou copie o texto em lâminas para retroprojetor para que todos possam acompanhar.

Considerações: em geral o comportamento das pessoas ao recitar o Credo nos cultos é cabisbaixo e fechado. Pode-se fazer uma analogia ao torcedor de um time, que veste camisa, tem bandeiras e flâmulas em casa, canta o hino, se mostra como torcedor. O Credo Apostólico é nossa "bandeira" como cristãos. Ele resume aquilo em que nós cremos, por isso, deveria ser falado em todas as circunstâncias em que somos questionados a respeito de nossa fé e ao recitarmos em nossos cultos, deveria ser dito com a cabeça erguida, quem sabe até, olhando nos olhos de outra pessoa. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário